Jovens apostam cada vez mais na sua formação

Entrevista

À conversa com… Madalena Silva: Licenciada em Antropologia Aplicada, e com uma Pós-Graduação em Turismo Cultural, Madalena decidiu integrar outro curso para completar a sua formação. Um Mestrado em Ciências da Comunicação – variante de Jornalismo foi a sua escolha, na Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD).

Vamos à descoberta do percurso desta lutadora.

Elisabete Teixeira: Quando é que te licenciaste e qual foi a Licenciatura?


Madalena Silva: Licenciei-me em Antropologia Aplicada ao Desenvolvimento (nomenclatura correta, na altura), pela UTAD, em 2000-2005.

ET: Após o seu término conseguiste de imediato colocação na área?

MS: Não. De 2005 a 2007, ainda trabalhei como tradutora de Inglês e Francês numa empresa, emprego que conciliei com os estudos, ao longo dos 5 anos da Licenciatura. 

ET: Atualmente estás a trabalhar na área da tua Licenciatura?

MS: Atualmente, trabalho na Escola Profissional de Felgueiras (EPF). Sou Formadora e Mediadora Pessoal e Social de Cursos de Educação e Formação para Adultos (EFA), de Nível Secundário. Segundo o Instituto do Emprego e Formação Profissional – IEFP, estes cursos

“visam elevar os níveis de habilitação escolar e profissional da população portuguesa adulta, através de uma oferta integrada de educação e formação que potencie as suas condições de empregabilidade e certifique as competências adquiridas ao longo da vida” (IEFP, online, 18/12/2011).

 De notar que

 “esta formação reveste-se de uma importância estratégica no quadro das políticas de educação e formação ao longo da vida, na medida em que visa potenciar a qualificação da população adulta, por via da valorização das competências adquiridas, ao longo da vida, em diferentes contextos, no sentido de aumentar a competitividade do tecido empresarial, face aos desafios provocados pela globalização da economia e pela inovação tecnológica” (IEFP, online, 18/12/2011).

Neste momento, ministro formação na Área de Cultura, Língua e Comunicação (CLC), em regime de codocência, ficando uma Colega licenciada em Línguas com a parte da Língua e eu com a parte da Cultura e Comunicação. O que faz um formador? De acordo com o Regulamento de Funcionamento da Formação da EPF, “ao formador compete, de uma forma geral, contribuir por todos os meios ao seu alcance, para a formação adequada dos formandos numa perspetiva de valorização pessoal e técnico-profissional” (Regulamento de Funcionamento da Formação da EPF, 2008). Compete-lhe ainda, de forma mais específica:

“A administração e desenvolvimento do referencial básico fornecido;
A organização e elaboração dos materiais didáticos apropriados;
A escolha dos temas e textos de apoio;
A preparação e correção de todos os instrumentos de avaliação dos formandos;
A organização, planificação e intervenção teórica e prática das sessões de formação de abordagem ao programa, objetivos e respetivos conteúdos;
Estar presente em todas as reuniões das equipas pedagógicas de formadores de cada uma das ações” (Regulamento de Funcionamento da Formação da EPF, 2008).

No que respeita à Mediação Pessoal e Social, cabe-me também esclarecer o que faz. Logo, segundo o Regulamento de Funcionamento da Formação da EPF,

 “o Mediador/Coordenador é – no domínio do aproveitamento do grupo-turma e nos aspetos relacionados com a eficácia do processo de ensino-aprendizagem – o principal elo de ligação entre o responsável de formação, os formandos e os formadores” (Regulamento de Funcionamento da Formação da EPF, 2008).

Dito isto, não estou propriamente a trabalhar em Antropologia Aplicada, mas faço uso da mesma todos os dias, uma vez que é uma fortíssima ferramenta de trabalho, o que já me deixa muito feliz.

ET: E da Pós-Graduação em Turismo Cultural, o que nos podes dizer?

MS: Em janeiro de 2006, através do site da Associação de Desenvolvimento Rural das Terras do Sousa (Ader-Sousa), tomei conhecimento do Programa de Formação para a Promoção e Dinamização da Rota do Românico do Vale do Sousa, o qual incluía uma Pós-graduação em Turismo Cultural. Achei muito interessante e com o intuito de aprender mais, candidatei-me a uma vaga, tendo sido selecionada. Gostei muito de a realizar. A maioria dos conteúdos era muito interessante e alguns dos formadores nasceram para ensinar, o que naturalmente cativa a atenção do seu público. Lembro-me particularmente de um professor de História da Arte que me fascinou, o Professor Jorge Rodrigues, da Universidade Fernando Pessoa, em Lisboa, que vinha semanalmente ao Norte ministrar as aulas. Aprendi sobre novos temas; relembrei outros; troquei experiências. Foi, sem dúvida, uma experiência muito positiva.

ET: O que te levou a frequentar outro curso, neste caso o Mestrado em Ciências da Comunicação – variante de Jornalismo, na UTAD?

MS: Apesar de ter estado quase sempre empregada ao longo da vida, sentia falta de algo. Estava muito cansada por me ter licenciado, mantendo o meu emprego de então, e seguidamente realizado a Pós-Graduação em Turismo Cultural, nas mesmas condições, mas depressa apercebi-me que precisava “desbravar mais caminho”. Não pude fazê-lo logo a seguir à Pós-graduação por uma série de motivos pessoais e profissionais, mas assim que pude agarrei no computador e fui espreitar os planos curriculares de alguns Mestrados. Havia vários que me interessavam, mas optei por este em Ciências da Comunicação – variante de Jornalismo. Porquê? Em primeiro lugar, gosto imenso de escrever; em segundo lugar, o Jornalismo foi sempre uma área que me suscitou curiosidade. Sou uma pessoa que gosta de aprender coisas diferentes; falar com pessoas diferentes; ver realidades diferentes. Prefiro não afunilar muito. Sei que a vida é curta e decidi, como disse acima, “desbravar caminho” academicamente.

ET: Porquê áreas tão diferentes? Ou consegues relacioná-las?

MS: Como disse acima, prefiro não afunilar muito, tendo decidido “desbravar caminho” academicamente. De facto, são diferentes, mas há pontos em comum, principalmente no que respeita às ferramentas que se utilizam para a recolha da informação junto dos intervenientes sociais, como é o caso da entrevista, uma das minhas preferidas.

ET: Como consegues conciliar o teu emprego com os estudos e ainda com os aspetos da vida pessoal?

MS: É mesmo muito difícil, mas não é impossível. Em primeiro lugar, tem de existir uma eficaz gestão de prioridades e tarefas a executar. Sem esta, não se sobrevive no decorrer do “desafio”. Depois, há que abdicar quase totalmente dos tempos livres que deixam de existir; de muitas saídas com os familiares e amigos; do descanso; entre outros. O tempo é realmente curto e tem que ser aplicado da melhor forma possível.

ET: Quais as expectativas com um Curriculum Vitae tão rico?

MS: Eu não diria “rico”, mas agradeço o elogio. É verdade que lutei sempre muito para conquistar tudo o que foi acontecendo ao longo da vida, tanto em termos profissionais como académicos. Nunca recebi nada “de bandeja”. Lembro-me frequentemente das palavras de uma personagem de uma série televisiva, dos anos 80, que era a professora de dança em “Fame”, chamada “Lydia” (a atriz Debbie Allen). Eu gostava imenso dessa série, pois também adoro dançar (Dança Contemporânea, Ballet e Hip-Hop). Ela costumava dizer aos seus alunos: “You’ve got big dreams? You want fame? Well, fame costs! Right here is where you start paying, with sweat!” Apesar de se tratar das falas de uma mera personagem fictícia, fizeram sentido para mim na altura. Tenho alguns objetivos de vida, profissionais e académicos, que pretendo atingir com muito trabalho.

ET: Vais ficar por aqui ou há mais alguma aposta em vista?

MS: Espero não ficar. Gostaria de fazer um Doutoramento, talvez na área da Psicologia Social. Vamos lá ver… 

Anúncios

About Elisabete Pinto

Licenciada em Ciências da Comunicação Mestrado em Jornalismo Ver todos os artigos de Elisabete Pinto

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: